Alimentação Jabuti

   Medico Veterinário especializado em Animais silvestres e exóticos

Dr. Juan Rojas Pereira – CRMV – 7435

Cel. 9266-6159         e-mail: Juan.vet@gmail.com


Figura1







A espécie Geochelone carbonaria, Jabuti-piranga, é uma das espécies de quelônios terrestres com maior ocorrência no Brasil. São onívoros comendo uma dieta bastante variada, mais constituída principalmente de vegetais e uma pequena porção de proteína.

A maioria é dependente da temperatura onde vivem, no calor o metabolismo acelera aumentando a sua atividade e a alimentação, e no frio ocorre o inverso. Quando filhotes as principais causas morte são a verminoses, infecções e a desnutrição.

Um ambiente inadequado e uma dieta pobre em fibras e cálcio, somada a falta de exposição à luz solar deformam o casco, dentre outras alterações. Comumente proprietários fornecem ao animal alface e tomate, causando deformidades extremas ao casco, com conseqüências muito severas ao longo dos anos (prolapsos de pênis e de oviduto, retenção de ovos, problemas de postura entre outros).

Outro erro muito comum é ministrar ração para cágados (Tigre d’água da espécie Trachemys spp.), ração esta rica em proteínas, pois cágados são praticamente carnívoros, causando alterações na digestão e desencadeando deformidades na formação de membros e do casco.

Como cuidados básicos devemos permitir que o animal tenha acesso à luz solar quase que diariamente, quando filhote ter um abrigo que permita ao animal evitar exposição a baixas temperaturas e a variações bruscas de temperatura. Devem ter acesso à água fresca diariamente, que também será usada para banhos em dias mais quentes.

Em cativeiro, adultos se alimentam basicamente de vegetais (mais de 80% da dieta), dentre eles: 85% de folhas verdes e legumes – couve, chicória, agrião, rúcula, almeirão, couve flor, brócolis, beterraba, cenoura, abóbora e vagem; 10% de frutas – banana, mamão, goiaba, manga, uva, maçã, pêra, etc. (servidas com casca, sempre lavadas e colocadas em molho com água com cloro ou vinagre e enxaguadas, como quando preparamos uma salada).  Os outros 5% da dieta consistem de proteínas que em cativeiro podemos fornecê-las através de rações para cágados, rações de cães e gatos, carne moída, clara de ovo. Quanto à alimentação quando filhotes devem ter acesso a uma quantidade maior de proteínas (10%), cálcio (casca de ovo levemente torrada) e vitaminas (reptovit).

Atualmente também temos rações balanceadas para jabutis que podem ser utilizadas na dieta diária do animal, como por exemplo, a ração Alcon Eco club répteis – jabuti. No entanto, muitos animais recusam a ração, principalmente por causa da palatabilidade, pois estão acostumados com outro tipo de dietas, sendo ideal adaptar o animal quando filhote com este tipo de alimentação.

 


 
Fotos e dados do Acervo pessoal de Juan Rojas Pereira, vedada a replicação sem devida autorização.
  Site Map